Entenda os conceitos e os motivos por trás da adoção dessas estratégias

Em qualquer segmento, há inúmeros termos que vão se disseminando sem que sejam devidamente compreendidos – e não é diferente no mundo da comunicação digital. É o caso de inbound marketing, marketing de conteúdo e outbound marketing. Neste artigo, vamos apresentar o conceito de cada um deles, qual a relação entre eles e o porquê se tornaram essenciais nas estratégias das organizações.

Em princípio, há a necessidade de entender a diferença entre inbound marketing (também chamado de marketing de atração) e outbound marketing (marketing tradicional). O inbound marketing reúne planejamento voltado à criação e ao compartilhamento de conteúdo construídos estrategicamente para um ou mais públicos-alvo específicos. A intenção é desenvolver, de fato, uma relação com os usuários, a partir de informações que atraiam e convertam este público em clientes.

A lógica do inbound vai na contramão do outbound marketing, pois faz com que o cliente entre em contato com a companhia. O uso dos blogs corporativos, da atração via redes sociais, dos e-books, de land pages, de newsletters vão guiando o consumidor dentro de uma lógica (o funil de vendas, que falaremos mais adiante).

No caso do outbound marketing, trata-se de uma comunicação em direção única, que parte da empresa para o consumidor, especialmente por meio de anúncios em publicações (sejam digitais ou impressas), assim como comerciais de TV e rádio.

Principais diferenças entre inbound marketing e outbound marketing

Agora que entendemos as diferenças conceituais entre ambos, vamos saber mais sobre as formas distintas de abordagem:

  • Tipo de comunicação – O inbound aposta no relacionamento entre consumidor e marca, permitindo a interação nas redes sociais ou em comentários do blog, visando ampliar o engajamento, construído e mantido ao longo do tempo. O outbound se trata de uma relação de via única: parte da organização para o consumidor – nem sempre mantida em tempo integral.
  • Personalização – Enquanto o marketing tradicional faz anúncios visando um grande público, sem a possibilidade de customização dessas campanhas, o inbound permite conversas com públicos-alvo (ou personas) específicos. 
  • Fluxo da procura – No inbound marketing, o consumidor descobre a necessidade de uma solução e aborda a empresa para construir essa relação – está mais propenso a receber informações sobre o produto. No outbound, é a empresa que faz uma oferta direta ao consumidor. 
  • Engajamento – Também chamado de marketing de atração, o inbound exige sucesso no engajamento com os potenciais clientes, visando o desenvolvimento de uma relação, enquanto o outbound se trata de uma relação comercial de menor envolvimento.
  • Métricas – Estabelecido pelos meios digitais, o inbound marketing é totalmente monitorável: é possível ter todas as informações de acesso a um blog, tempo de permanência, número de cliques, conversões, dentro de uma infinidade de estatísticas disponíveis. Um anúncio em televisão, por outro lado, embora tenha seus critérios de mensuração, não oferece esse nível de detalhamento e de rastreio dos clientes.

E o marketing de conteúdo?

E qual a diferença entre marketing de atração e de conteúdo? Para simplificar o entendimento, o marketing de conteúdo é uma parte do inbound marketing. Como visa maior engajamento e interação com os consumidores, há uma exigência de continuidade desta relação, que é feita pelo conteúdo, estabelecendo uma trilha de conhecimento ou de abordagens a ser seguida.

O marketing de conteúdo consiste no desenvolvimento de uma estratégia que seja capaz de atrair o consumidor – de forma espontânea e natural – até o seu negócio. 

Em geral, os temas de desenvolvimento da organização educam, informam ou divertem o seu cliente (entre outras possibilidades), criando uma relação mais próxima. Em suma, sem a existência do marketing de conteúdo, o inbound marketing se torna um sistema ineficiente.

As vantagens de inbound marketing e do marketing de conteúdo

Já mencionamos alguns benefícios, como o fato de haver uma possibilidade de mensuração de resultados bastante evidente, mas existem outras vantagens que devem ser destacadas:

  • Mais barato – De acordo com a Hubspot, gerar leads (potenciais consumidores) com inbound marketing é 50% mais econômico do que com outbound marketing. Além disso, os leads costumam ser mais qualificados (com mais propensão de compra), devido aos motivos mencionados a seguir.
  • Mais proximidade com o consumidor – No conceito de educar, informar ou divertir, o cliente se torna mais próximo da marca, o que significa estar mais aberto a dialogar e a receber propostas – até porque o consumidor deu o passo inicial.
  • Mais persuasão – Na estratégia do funil de vendas, a empresa foi dosando, aos poucos, os argumentos de venda do seu produto ou serviço: criando uma necessidade e explicando a solução ofertada. Isso faz com que o cliente seja convencido de forma gradual sobre a sua necessidade de compra.
  • Mais fidelização – O marketing de conteúdo não se encerra ao firmar o negócio. A estratégia de conteúdos também considera as vantagens para que o consumidor seja retido por mais tempo, explicando maneiras de usar uma solução, introduzindo novidades e apresentando cases de sucesso.
  • Personalização – Já ouviu a frase: “Falar com todo mundo é como conversar com ninguém”. De certa forma, ela faz todo sentido. As pessoas têm interesses e preocupações distintas. Se você for capaz de estabelecer personas bem definidas, a estratégia de conteúdo pode ser inteiramente customizada para cada público-alvo específico para um produto ou serviço.

Para ficar em apenas um exemplo, 86% das pessoas envolvidas no marketing dizem que a exposição do seu negócio aumentou com o uso de redes sociais e 59% relataram aumento de vendas no ano passado, de acordo com Social Media Marketing Industry Report, elaborado pelo Social Examiner.

O funil de vendas

Mas basta desenvolver conteúdos variados sem uma estratégia específica? Longe disso!
O inbound marketing segue a lógica do funil de vendas. Basicamente, espera-se que um novo cliente passe por quatro etapas (atrair, converter, vender e encantar) para efetuar compras, se tornar um cliente e, no futuro, ser retido. Vamos falar um pouco sobre cada um desses momentos:

  • Atração – É o primeiro ponto da relação com os novos clientes – também conhecido como topo do funil. O objetivo é fazer com que desconhecidos se familiarizem com a sua empresa, sua linguagem, sua forma de comunicação. Nessa etapa, é comum se falar sobre problemas solucionados pela companhia de maneira abrangente, sem necessariamente oferecer produtos ou serviços.
  • Conversão – Depois que o consumidor percebe as vantagens de receber as atualizações de seus canais, ele entra na etapa de conversão – também chamado de meio de funil. Nesse momento, o cliente já sabe que tem um problema e que a sua organização conta com produtos e serviços capazes de resolvê-los. Ele está considera investir. Neste momento, a mensagem usada é um mais agressiva, falando sobre diferenciais de produtos ou serviços, visando transformar essa oportunidade em um negócio real.
  • Venda – Trata-se do fim do funil: quando o lead (potencial cliente) se torna, de fato, um consumidor. Esses conteúdos focam nos diferenciais e nas vantagens dos seus produtos ou serviços em detrimento de concorrentes (nada garante que ele não seja um lead de um concorrente e esteja fazendo comparações), visando nutrir o cliente de forma a garantir o fechamento de um negócio, que já está avançado. 
  • Encantamento – Se você acha que o negócio acabou no momento da venda, está totalmente enganado. O propósito do inbound marketing e marketing de conteúdo é fomentar o cliente com dados sobre o seu produto ou serviço de forma a mantê-lo encantado e disposto a renovar o seu contrato. Mais do que isso: a ideia é torná-lo um defensor da marca, fazendo recomendações a colegas, amigos e familiares.
Torne-se autoridade

Na Comunicare, nós trabalhamos com inbound marketing e marketing de conteúdo, fazendo com que a sua organização se torne autoridade em sua área de atuação. Atuamos para manter os seus clientes atualizados, filtrando informações do seu negócio para que se tornem conteúdos relevantes  em diferentes formatos, seguindo uma estratégia pensada para os seus públicos-alvo. 

Entre em contato com a nossa equipe!

 

Leave a comment

Comunicare On-line