Empresas devem considerar os dois meios para suas iniciativas e, se possível, uni-los, levando em conta a ação e o público-alvo, entre outros aspectos a serem analisados pelas agências de marketing

Existe mesmo uma disputa “Marketing Tradicional X Marketing Digital”? Não deveria. São duas estratégias que podem e devem ser conciliadas pelas empresas. Dependendo do objetivo, é possível conversar com as agências de marketing para manterem suas mentes abertas para estratégias fora do mundo digital.

Em princípio, é preciso distinguir as diferenças entre as duas abordagens. O marketing tradicional integra todas as ações de comunicação feitas pelas companhias em canais off-line, caso de televisão, rádio, jornais, produtos impressos, panfletos, brindes, entre outros. O marketing digital, por outro lado, consiste nas iniciativas de comunicação desenvolvidas no ambiente online, caso de sites, blogs, redes sociais e e-books.

Confira as vantagens de cada estratégia:

Marketing Tradicional – Em geral, por envolver veículos de grande alcance, como televisão, rádio, jornais e revistas, a visibilidade é maior, ampliando o conhecimento da marca e, no caso de uma assessoria de imprensa, a sua credibilidade. Dependendo do público-alvo da campanha, a escolha por essa estratégia pode ser interessante, especialmente para conquistar pessoas de mais idade ou menos conectadas aos ambientes digitais. Além disso, o uso de materiais impressos, por exemplo, passa uma impressão de negócios mais tangíveis e reais.

Marketing Digital – Oferece possibilidade de maior segmentação, visto que o digital conta com mais mecanismos para direcionar as campanhas, caso de faixa etária, localização, classe social, hábitos de consumo, entre outros. Embora não tenha o alcance da mídia tradicional, é possível focar em públicos de outras cidades e países, o que é interessante em um mundo globalizado e para negócios que não necessitam de relação física. Ao contrário dos meios convencionais, a mensuração de resultados pode ser feita em tempo real. Com esse acompanhamento, pode-se fazer ajustes em ações de forma mais efetiva.

Cross Channel Marketing

São cada vez mais comuns as campanhas chamadas de Cross Channel pelas agências de marketing. Trata-se de, por exemplo, fazer um anúncio na televisão e, no final, convidar o espectador para terminar de assistir a campanha no meio digital. Dessa forma, ganha-se poder de viralização e colhe-se um dos principais benefícios do digital sobre o tradicional: a capacidade de mensuração.

Ou seja, a discussão “Marketing Tradicional X Marketing Digital” é até ultrapassada, visto que há a possibilidade de mesclar as vantagens das duas abordagens.

Na internet, é possível rastrear o consumidor e suas informações, compreender o seu perfil, o seu histórico de visitas ao site, entre tantas outras possibilidades. É muito mais simples de obter essas informações e analisá-las, gerando conhecimento e inteligência, do que conseguir transformar esses dados do meio físico.

Independentemente do canal escolhido para desenvolver ações, é importante que haja unicidade da comunicação. Os atributos e diferenciais da companhia devem ser cultivados, respeitando as especificidades de cada meio.

O poder do consumidor

Outro diferencial importante a ser considerado entre os meios tradicionais e digitais está no poder do consumidor. De certa forma, a campanha nos meios convencionais tem uma direção apenas: da empresa para o cliente. No meio digital, essa relação se transforma: os consumidores conseguem encontrar as empresas ao buscarem os seus interesses, por isso a importância de investir em produção de conteúdo própria para ter alcance orgânico e ações patrocinadas.

Dentro das estratégias de marketing digital, não pode esquecer do papel das redes sociais. O Brasil é o terceiro país do mundo em tempo de uso diário da internet, com 9h17, atrás apenas de Filipinas e África do Sul, segundo o relatório da We Are Social e da Hootsuite. Desse total, cerca de 3h31 minutos são destinados às redes sociais (Facebook, Instagram, Youtube, Whatsapp, entre outros).

Estima-se que cerca de 66% da população – 140 milhões de habitantes – esteja nessas plataformas. Portanto, trata-se de um meio que não pode ser desprezado e deve ser observado com atenção pelas companhias. Nesse quesito, não se trata apenas de elaborar iniciativas para atingir o consumidor, mas de estar aberto a responder a suas mensagens e questionamentos.

Procura uma agência de marketing capaz de encontrar as melhores práticas de marketing digital e tradicional? Entre em contato conosco!

Leave a comment

Comunicare On-line